Início > As orações não fazem Deus mudar de idéia, Filosofia Cristã > As orações não fazem Deus mudar de idéia

As orações não fazem Deus mudar de idéia

Recentemente escrevi um artigo aqui falando sobre nossas decepções com Deus em relação a orações não atendendidas. E escrevi que aquilo que Deus já determinou, e planejou, não será mudado por causa do nosso clamor.

Se assim fosse, ninguém morreria, ninguém ficaria desempregado, todos ganhariam na loteria. Isso mais parece aquele filme com o Jim Carrey “O Todo Poderoso”.

Muitos me perguntam: “A oração pode fazer Deus mudar de idéia?” Eu creio que não, pois se assim fosse, Deus não teria parâmetros para agir, pois cada um de nós pede quase sempre aquilo que nos agrada, e a oração não é para isso.

Fora quando nossas orações entram em conflito com as de outras pessoas! Quem Deus atenderá?

Então percebam que, se a oração for usada como propósito para fazer Deus mudar de idéia, ou mesmo convencer Deus a fazer algo do nosso agrado, ele ficaria maluco!

A vida cristã é relacionamento com Deus, não uma tentativa de fazê-lo atender nossos pedidos, por mais honestos que sejam. Não é uma tentativa de persuadir a Deus de que nossa intenção é boa, afinal ele conhece nosso mais profundo ser, e sabemos que nem sempre é assim, sejamos honestos.

Não estamos diante de um tribunal divino pleiteando verbas para nosso próprio interesse. Mas, nossa vida cristã tem se parecido muito com isso.

E outra, não fazemos orações apenas de petição, mas parece que a vida cristã, atualmente, se resumiu a isso. Onde estão as orações de louvor? De gratidão? De ação de graças? Onde estão as orações conversa-de-pai-para-filho?

Claro que, em nossos encontros dominicais, podemos ir à frente da igreja e expor nossos pedidos, afinal ele nos ouve. Mas, o que eu proponho aqui é uma mudança de mentalidade com relação ao clamor.

Que as nossas orações sejam, não uma tentativa de fazer Deus mudar de idéia, isso não é possível, pois o que ele planejou será executado; mas sim sejam como as do nosso Senhor Jesus.

Vamos analisar o modelo de oração que ele nos deixou, e ver onde estamos errando em nosso relecionamento com Deus.

Pai nosso que está no céu
Santificado seja teu nome

Jesus começa engrandecendo a Deus pelo que ele é (nosso pai) e declara seu atributo de santidade. Aqui o filho reconhece como é o seu pai, e reconhece sua soberania.

Venha a nós o teu reino e seja feita a tua vontade
Assim na terra como é feita no céu

Nesta parte o filho pede que os valores do reino façam parte da sua vida, e a vontade de seu pai seja plenamente estabelecida. O filho sabe que o pai é soberano, e que nada escapa ao seu controle.

O pão nosso de cada dia nos dá hoje
Perdoa nossas dívidas, assim como perdoamos nossos devedores
Não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal

Aqui entra a seção dos pedidos. Notem os pedidos que são feitos. Uma ínfima parte desta oração é para nosso próprio deleite físico e material (o pão de cada dia). Mesmo assim, é um pedido não extravagante, que reflete nossa necessidade e não nossos desejos. O restante da petição é sempre em relação a nosso próximo (perdão das nossas dívidas), e em relação a Deus (não cair em tentação, que leva ao pecado).

Pois teu é o reino, o poder e glória, para sempre.

Nesta parte exercemos nosso papel como adoradores, reconhecendo mais uma vez, toda a soberania de Deus.

Podemos concluir, de acordo com o modelo de oração de Jesus, que apenas 12% de toda a oração é dedicada a nosso próprio interesse.

A maioria da oração modelo de Jesus é direcionada ao reconhecimento da soberania de Deus, nossa adoração a ele, e nossa relação com o próximo.

Anúncios
  1. 16/05/2011 às 2:17 AM

    Olá alexandre, muito legal vc escrever sobre isso, porque muito me intriga isso. Eu fui evangelizada num contexto pentecostal e ali foi onde eu conheci cristo. Depois comecei a estudar um pouco mais e agora muito do que eu cria tem mudado principalmente em relação ao nosso relacionamento com Deus. Referente à esse assunto, eu gostaria que vc me explicasse um pouco melhor, porque eu quando leio o pentateuco acabo penando que Deus tinha iria destruir o povo e desiste por causa da oração de Moises. Claro que existe versos que afirmam que Deus não mente nem se arrepende, mas acaba gerando uma ligeira confusão em nós isso, né. Se puder me esclarecer isso iria ser ótimo,pois eu não saberia responder. Eu to conhecendo seu blog agora, nem passeie muito por aqui, mas acho que estudos sobre oração são sempre bem vindos, já que ela é parte fundamental do nosso relacionamento com Deus. Valeu manolo, DTA!

  2. Cinthia
    18/11/2009 às 5:26 PM

    Oi Alê…

    Este artigo é mto importante para as pessoas que “determinam” de td… por isto, gostaria de ressaltar que Deus é SOBERANO, faz o que quer, quando quer, do jeito que quer, na hora, tempo, espaço que quer… infelizmente esquecemos disto.

    Como ELE faz o que quer e como quer, afinal Deus é SOBERANO, acredito que ELE pode sim “mudar de idéia”, por que não? Não falo de se arrepender… até pq arrepender é fazer algo errado e depois ir lá concertar… Mas um dia Deus disse a Moises que por causa da oração que ELE, Deus, não mataria o povo, lembra desta passagem. Ou quando ele estendeu o tempo do rei Ezequias e lhe deu mais 15 anos de vida… ou qdo Gideão fez prova com Deus, deus respondeu a oração…

    O problema é esquecermos que Deus vê a intenção do coração e que Deus não vai contra a sua própria palavra, afinal, Ele não é homem pra que minta…

    Vale expor tb q a oração é uma conversa diária com Deus, na qual falamos e ouvimos, por vezes deixamos Deus mudo, sem direito de resposta, ou seja uma oração monólogo, o certo é esperarmos pra ouvi-LO…

    Amei seu texto, creio que não mudamos a Deus, a oração que NOS MUDA, muda as nossas atitudes, intenções, pois quando mais nos aproximamos do Pai, mais transformados seremos, desde que OUÇAMOS a Deus ao invés de saírmos do quarto e deixá-Lo “só”.

    Acredito em orações RESPONDIDAS e não atendidas, Deus responde todas as orações, positivamente ou negativamente ou fica em silêncio, mas ele responde. positivo é uma oração atendida, negativa é resposta pra nos mudar… e o silêncio: pra não fazermos nada, não é tempo… mas todas as respostas são pra o fim que desejamos (parafraseando o profeta Jeremias).

    Por que alguns ressuscitam e outros não, por que um fica 1 mês desempregado e outro 2 anos, não sabemos, são os mistério da vida, mistérios de Deus, por que Deus é INSONDÁVEL, assim a gnt não esquece de Deus é SOBERANO…

    bjs…

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: