As divergências sacramentais

As divergências sacramentais

Para Lutero o valor não estava no sacramento em si, mas sim na fé da pessoa que o recebia. Desta maneira Lutero desmistificou os sacramentos colocando-os apenas como uma prática eclesiástica destituidos de quaisquer elementos mágicos.

Lutero rejeitou a existência de sete sacramentos e afirmou existirem somente três: o batismo, penitência e o pão. Ele afirmou que a Roma havia tirado a liberdade da Igreja de Cristo quando aprisionou estes elementos.

A ceia do Senhor, para Lutero, representada pelo pão e pelo vinho, ao mesmo tempo que eram pão e vinho eram também a verdadeira carne e o verdadeiro sangue de Cristo respectivamente. Lutero negou a doutrina da transubstanciação, mas não negou que o corpo de Cristo pudesse realmente estar no pão. Para ilustrar este conceito ele usou o exemplo de um ferro em brasa. Contanto que o ferro esteja incandescente ele não deixa de ser ferro, mas também não se dissocia do fogo, e passam a ser uma única matéria.

Segundo Lutero o batismo era demonstração de arrependimento. Ele era a favor do batismo infantil, que, segundo ele mesmo, havia sido desvirtuado por Satã do mesmo modo que o batismo adulto. Então, uma vez desvituado o sentido de arrependimento que o batismo demonstrava, houve a necessidade de muitos fardos, votos, obras, indulgências e tradições humanas para suprir o verdadeiro sacramento autorizado pelo Senhor Jesus.

Por fim, Lutero entendia a confissão privada como um sacramento útil, recomendável e necessário, porém, mais tarde, acabou excluindo-a desta categoria.

Neste processo de reforma, outros protestantes discordaram de Lutero. Por exemplo, Zwinglio, na Suíça, opôs-se à maneira com que Lutero entendia a ceia. Para Zwinglio a Ceia era apenas um memorial, e não havia nada da presença física de Cristo em seus elementos. Com relação ao batismo houve grande discórdia com os anabatistas, que acusaram Lutero de inconsistência teológica, pois, se o batismo dependia da fé, como uma criança teria fé para ser batizada?

Os assuntos relacionados aos sacramentos manteve os protestantes separados como nenhum outro assunto o fez, pois cada um tinha sua própria concepção, mas ninguém estava disposto a abrir mão em favor do outro.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: