Antigo Testamento

Além das tradicionais definições de Antigo Testamento tais como: a história do povo hebreu e a lei de Deus, podemos dizer também que o Antigo Testamento pode ser definido como:

• Coletânea de literatura hebraica

• Primeira parte da Bíblia cristã

• Revelação progressiva de Deus

• Primeira aliança

Os manuscritos

Aos documentos originais do Antigo Testamento chamamos manuscritos, dos quais o mais importante é o Massorético.

O texto massorético é assim chamado pois foi compilado pelos escribas judeus denominados massoretas, durante os séculos V e VI d.C.

Os outros exemplos de Antigo Testamento são chamados de versões. A Septuaginta, que é tradução grega do Antigo Testamento hebraico, é uma versão.

As fontes

Há diversas teorias sobre a composição do Antigo Testamento, de que outras fontes e documentos foram usados como referência para escritores sagrados.

Em Números 21:14 temos um texto tirado do  Livro das Guerras do Senhor.

No livro de Josué, no capítulo 10 versículo 12, temos a menção do Livro de Jasar, desconhecido para nós, mas que foi usado pelo autor para a composição deste escrito.

Cânon

Temos a expressão “Assim diz o Senhor”, e referências abundantes a outros escritos do AT para comprovar a origem divina do mesmo.

Em Josue 1:8, a expressão “livro desta lei” faz referência à lei escrita, ordem deixada por Deus, para nós.

A ordem na Bíblia hebraica provavelmente indica a ordem em que foram aceitos como escritura.

Não se questiona aqui a inspiração, mas sim o processo histórico de aceitação desses escritos. O processo histórico não atribuiu autoridade, mas sim aceitação, reconhecendo, desta maneira,  a autoridade divina desses.

O processo histórico de canonização terminou no século II depois de Cristo. Porém já eram lidos séculos antes.

Como entender a autoridade do AT para a igreja?

Alguns erros comuns no entendimento do AT:

• dar ênfase demais ao AT (inclui usos de objetos e até cerimônias e simbolismos)

• dizer que o Antigo Testamento é uma “nota de rodapé” da Bíblia, só porque Jesus veio cumprir o AT (a lei).

• usos de chavões

• utilizar o Antigo Testamento de forma alegórica

Resolvendo o dilema de interpretar o AT para a igreja

Primeiramente devemos fazer a distinção entre forma e norma.

A forma está associada à história, à cultura da época, aos costumes locais.

A norma é o entendimento, a lição, o princípio que podemos, e devemos, levar à igreja.

Alguns exemplos:

• A conquista da cidade de jericó

No passado as cidades eram todas muradas como forma de proteção dos ataques dos inimigos, e a única maneira de derrotar os inimigos era derrubando as mulharas.

Isso não significa que as muralhas mencionadas em Josué sejam as muralhas “espirituais” nos dias de hoje, mas a mensagem é que Deus foi fiel à sua promessa de derrubar as muralhas, mediante esta ação do povo. O importante não é a forma, mas a norma, o ensino.

• Davi e Golias

Será que Golias representa mesmo os “nossos problemas” nos dias atuais? Será que todos aqueles que não derrotam seus problemas é falta de fé?

O ensino aqui é que ninguém pode impedir os propósitos de Deus.

Não devemos transportar as formas para nossa época, as personagens bíblicas viveram a muitos séculos atrás. Nossos costumes são diferentes, nossa língua é diferente, nossa história é diferente, nossa cosmovisão é diferente, por isso devemos transportar as normas, o ensino que Deus quis transmitir àquela época para nós hoje.

Devemos descobrir o que o autor original queria comunicar. O que, inspirado por Deus, ele quis transmitir. Devemos descobrir o sentido das escrituras, e não atribuir sentido a elas.

Anúncios
  1. daniel
    30/09/2009 às 2:17 PM

    bem resumido mas com comteudo …

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: