Arquivo

Archive for the ‘O que é’ Category

O QUE É HERMENÊUTICA? E POR QUE FAZÊ-LA?

Para compreendermos a importância da hermenêutica recorreremos a dois textos importantes da Bíblia. O primeiro deles se encontra no Antigo Testamento, no livro de Neemias, capítulo oito.  Vários meses depois da reconstrução dos muros de Jerusalém, Esdras leu os livros da Lei de Deus para o povo, e os levitas leram as leis dando explicações de tudo quanto estava escrito ali. (v. 7-8).

O outro exemplo se encontra no Novo Testamento, livro dos Atos dos Apóstolos, capítulo 8. O funcionário da corte da Etiópia estava em viagem de volta a seu país, enquanto lia o livro do profeta Isaías, porém não entendia se o profeta falava dele mesmo ou de outro. Então o Espírito Santo dirigiu Felipe até a estrada onde estava o oficial etíope, e Felipe pôde explicar a ele o que as escrituras diziam. No fim da conversa, o etíope se tornou crente em Jesus.

1  Por que a interpretação bíblica é importante?

1.1É essencial para a compreensão e o ensino correto da Bíblia

Precisamos conhecer o significado da Bíblia para podermos descobrir sua mensagem para hoje. Devemos compreender seu sentido para a época antes de aplicarmos a nossos dias. Temos três etapas que nos ajudam nesta tarefa:

Primeira etapa: Observação
Nesta etapa nos perguntamos: “O que diz o texto?”

Segunda etapa: Interpretação
Nesta etapa nos perguntamos: “O que quer dizer?”

■ Terceira etapa: Aplicação
Nesta etapa nos perguntamos: “Como se aplica a mim?”

A interpretação seja talvez a mais difícil das três, e se o estudo bíblico pular esta fase podemos cometer alguns erros graves. Certas pessoas falsificam a Palavra de Deus intencionalmente (2 Co. 4:2). Outras distorcem as Escrituras para a própria destruição (2 Pe. 3:16). Outros ainda interpretam erroneamente sem saber. Muitas pessoas em estudos bíblicos podem ter sua interpretação particular de determinado versículo. Como a Bíblia pode ser um guia confiável se cada um tem sua própria interpretação?

Vamos ver alguns exemplos de interpretações diferentes:

■ Colossenses 1:15

Alguns argumentam que este versículo diz que Jesus foi criado. Outros, por sua vez, compreendem que Jesus, assim como em toda a família, o primogênito é o Herdeiro.

■ Naum 2:4

Originou a conclusão de que se trata de uma profecia sobre o trânsito intenso de automóveis em nossas cidades modernas.

Parábola do Bom Samaritano

Alguns tentam “espiritualizar” a história explicando que a hospedaria simboliza a igreja e que as duas moedas de prata dadas ao hospedeiro são o batismo e a ceia.

■ I Coríntios 15:29

Aqui os mórmons encontram apoio à sua doutrina de batismo pelos mortos.

■ Marcos 16:18

Já houve casos de pessoas (Texas – Estados Unidos) que se deixaram picar por cobras venenosas por causa deste versículo.

■ Salmos 14:1

Justificativa dos ateus para não a existência de Deus. (Impressionante!)

Algumas pessoas afirmam que é possível fazer a Bíblia dizer exatamente o que se queira. mas será que essas mesmas pessoas diriam isso dos escritos de Shakespeare? De certa forma isso é possível realmente, desde que sejam descartados todos os métodos normais de estudo e compreensão da Bíblia.

1.2 É uma etapa essencial que sucede à observação

Muitos ao estudarem a Bíblia saltam da observação diretamente para a aplicação. Isto é um erro, pois a interpretação é a seqüência lógica da observação. Ao observarmos a Bíblia estamos fazendo uma sondagem, quando interpretamos fazemos uma reflexão. Com a observação fazemos a descrição, na interpretação, determinamos o sentido. A Bíblia nos diz para manejá-la corretmente em 2 Tm. 2:15. Vamos analisar o que exatamente significa “manejar bem”.

A palavra grega que deu origem à expressão “manejar bem” é orthotomounta que é a combinação de “reto” (ortho) com “cortar” (tomeō).

Como Paulo era fabricante de tendas, é possível que ele estivesse fazendo menção a um termo de seu ofício. As tendas eram feitas de retalhos de peles de animais, costurados uns aos outros. Cada pedaço de pele deveria ser cortados de tal forma que se encaixasse ao outro. Se um pedaço ficar torto, o todo ficaria desconjuntado. A mesmo princípio de aplica à Palavra. Se as diferentes partes não forem corretamente interpretadas, a mensagem como um todo, terá um resultado disforme, errôneo.

1.3 É essencial para a sua aplicação correta

A interpretação deve estar apoiada na observação, e depois levar à aplicação. A interpretação é apenas um meio para um fim específico, a aplicação em nossa vida. Se nos limitarmos apenas à interpretação da Bíblia, seremos apenas estudiosos de um livro, e ficaremos incompletos em relação ao que Deus quer fazer em nossas vidas.
Na interpretação buscamos o conhecimento e entendimento, mas depois, o que devemos fazer com este entendimento e conhecimento?

O verdadeiro estudo da Bíblia visa à nossa assimilação íntima, não apenas ao conhecimento intelectual.

Vejamos alguns textos que nos ajudam a compreender essa verdade:

■ Colossenses 1:28

■ 1 Pedro 2:2

■ João 5:39-40

■ 2 Timóteo 3:16

Notem portanto, que a interpretação correta nos levará a um aplicação correta daquilo que realmente Deus deseja para nossas vidas.

Vamos nos lembrar sempre que a Bíblia é a mãe de todas as heresias, que surgiram pela interpretação fora dos preceitos que a Bíblia exige. Uma interpretação que levou, e ainda leva, milhões a viver uma vida fora dos padrões de Deus, mesmo parecendo seguir a Bíblia.

2  Os problemas da interpretação bíblica

Devido à história da formação da bíblica ser muito distinta, lembrem-se que o Pentateuco foi escrito por volta de 1400 a.C., enquanto que Apocalipse foi escrito por volta do ano 90 d.C. Os costumes eram outros, o povo e a cultura eram outros. Por estes e outros motivos temos que transpor alguns obstáculos que se apresentam.

2.1Tempo (cronológico)

Um abismo temporal nos separa dos escritores e dos primeiros leitores da Bíblia. Como Não estávamos lá, não podemos conversar com os escritores para saber de antemão o significado do que escreveram.

2.2 Espaço (geográfico)

Atualmente grande parte dos leitores da Bíblia se encontram muito distantes dos lugares onde a Bíblia foi escrita, isso a principio nos deixa em desvantagem.

2.3 Costumes (cultural)

Os costumes ocidentais são muito diferentes dos orientais, onde foi escrita a Bíblia. Portanto, é muito importante conhecer um pouco da cultura destes povos, pois isso pode gerar uma interpretação errada.

2.4 Idiomas (lingüístico)

Outra grande diferença que se impõe à interpretação bíblica nos dias atuais é a questão lingüística. Como vimos na matéria enterior, a Bíblia foi escrita em hebraico, aramaico e grego. Todas essas línguas são completamente diferentes na forma de escrita que estamos acostumados, além de o hebraico e aramaico serem lidos da direita para a esquerda. Some-se a isso o fato do hebraico e aramaico não possuirem vogais e serem escritos sem separação entre as palavras.

2.5 Escrita (literário)

Existe também o problema dos estilos literários nos quais a Bíblia foi escrita. Dificilmente nos expressamos por parábolas ou provérbios, mas esta era uma forma comum de comunicação escrita. Há o fato da Bíblia ter sido escrita por cerca de 40 autores humanos, cada um com seu estilo próprio. isso pode dificultar o processo de interpretação do texto bíblico.

2.6 Espiritual (sobrenatural)

Temos que ressaltar que a Bíblia é um livro inspirado por Deus, e a maneira de Deus agira é totalmente diferente da nossa maneira. Nós que somos finitos não podemos compreender completamente a Deus que é infinito. A Bíblia trata de verdades muitas vezes difíceis de serem totalmente compreendidas como: trindade, predestinação, soberania de Deus e vontade humana, duas naturezas de Cristo entre outros temas.

Se por um lado a Bíblia é fácil de ser entendida, por outro é inegável que existam trechos com alto de grau de dificuldades, como o próprio apóstolo Pedro descreveu (2 Pe. 3:15-16).


3 Restrições na interpretação bíblica

Devemos nos lembrar que a Bíblia diz em 1 Coríntios 2:14 que o homem natural não entende as coisas espirituais, pois são entendidas de modo espiritual.

Isso então significa que ele não pode entender a Bíblia? Não. Isso significa que o homem não regenerado não tem condições espirituais de receber e aplicar as verdades espirituais. É neste sentido que sào incapazes de conhecer as coisas do Espírito. O verbo grego traduzido por “entender” (ginōskō) não significa entender com o intelecto, mas significa compreender por experiência.
O intérprete também precisa depender do Espírito Santo. Afinal, além de ser o responsável por orientar os homens que escreveram a Bíblia, Ele também ilumina nosso entendimento. A participação do Espírito Santo na interpretação da Palavra indica várias coisas, que mencionamos abaixo:

■ Sua participação não significa que as interpretações serão infalíveis

Vamos lembrar que inerrância e infalibilidade pertencem à Palavra e não aos intérpretes. A pessoas têm o direito de interpretá-la, mas isso não significa que todas as conclusões da interpretação serão precisas.

■ Ele não desvendará um sentido “oculto” contido na Palavra
Alguns intérpetes querem algumas vezes querem ser tão originais que buscam significados onde não existem. O alvo da interpretação não é originalidade de uma idéia, nem alguma idéia nova. O alvo da boa interpretação é chegar ao sentido claro do texto.

■ Se o cristão estiver em pecado estará sujeito a não interpretá-la corretamente

Estando em pecado o crente perde a sintonia e harmonia com o Espírito Santo.

■ O Espírito Santo nos guiará a toda a verdade

Algumas acham que este é um processo automático. Porém, para sermos guiados pelo Espírito Santo é necessário obediência a Ele. O crente só tem condições de aplicar a Palavra pela capacitação do Espírito Santo.

O Espírito Santo não costuma conceder vislumbres intuitivos e repentinos sobre o sentido dos textos

Algumas passagens são compreendidas à primeira vista, outras só depois de muito estudo cuidadoso. A participação do Espírito Santo não quer dizer que haja uma atuação misteriosa, que não se pode explicar nem averiguar.

■ A interpretação não pertence a uma minoria de eruditos

O papel do Espírito Santo na interpretação indica que a Bíblia foi dada para que todos os crentes a entendessem.

O fato de todo crente poder interpretar a Bíblia não significa que não precisa-se de professores, a Bíblia diz que uns receberam o dom do ensino (Rm. 12:7, 1 Co. 12:28, Ef 4:11). Após o pentecostes, os novos crentes perseveravam na doutrina dos apóstolos (At. 2:42). Pedro e João entraram no templo e ensinavam (At. 5:21). E assim prossegue o livro de Atos, nos narrando que os apóstolos estavam sempre ensinando o povo.

4 A Bíblia pode ser compreendida?

Os estudiosos da Bíblia se referem frequentemente à sua clareza, mas, se a Bíblia é clara, por que precisamos interpretá-la? Por que precisamos da ajuda de professores?
Outras pessoas afirmam que é impossível entender as Escrituras. Nem os mais estudiosos peritos conseguem chegar a uma conclusão comum.

Temos de admitir, mais uma vez, que a Bíblia realmente tem passagens difíceis de se compreender, mas no geral ela é suficientemente clara para que qualquer pessoa possa lê-la e entendê-la.
Uma das coisas que foram resgatadas na Reforma protestante no século XVI é justamente o fato de que todos os crentes podem ler a Bíblia e entendê-la; isso foi um choque na época, pois apenas a Igreja estava autorizada a ler a Bíblia.

Algumas vezes ocorrem problemas de comunicação, daí a necessidade da interpretaçào, que são necessárias para ajudar a expor a clareza que as Escrituras possuem. Sua mensagem ao homem é essencialmente clara; mas, como Palavra de Deus, ela tem uma profundidade que pode desafiar os eruditos mais persistentes.

Anúncios
Categorias:Hermenêutica, O que é
%d blogueiros gostam disto: